Consumo de etanol hidratado dispara em 2018 e tem recorde; gasolina perde mercado, diz Unica

Notícias Agrícolas

06/02/2019 – O consumo de etanol hidratado, o tipo de biocombustível que compete com a gasolina nos postos do Brasil, alcançou 19,38 bilhões de litros em 2018, 42 por cento mais que em 2017 e o maior volume anual já registrado, informou a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) nesta terça-feira.

A entidade disse que uma diferença maior de preço entre o etanol e a gasolina, favorecendo o biocombustível, impulsionou a demanda pelo renovável no ano passado.

A associação destacou que a participação do etanol no mercado de veículos leves cresceu para 46 por em 2018, considerando-se também as vendas de anidro, misturado à gasolina, no maior percentual desde 2009. A demanda por gasolina caiu 13 por cento no ano passado em comparação a 2017.

As usinas de cana-de-açúcar mudaram muito para a produção de etanol em 2018, uma vez que o combustível proporcionou maiores retornos financeiros frente à produção de açúcar, já que os preços do adoçante atingiram uma mínima em 10 anos na Bolsa de Nova York no segundo semestre de 2018 em meio à ampla oferta.

Mas não está claro como o setor vai se comportar na nova temporada que começa em abril, já que os preços da gasolina caíram no Brasil desde o pico de 2,25 reais por litro visto em setembro. O preço atual nas refinarias da Petrobras é de cerca de 1,50 real por litro, 33 por cento abaixo desse pico.
A Unica avalia que a demanda por etanol continuará forte neste ano, já que os preços do açúcar ainda estão em torno de 12 centavos de dólar por libra-peso em Nova York.