Demanda em IPO da BR já chega em 70% da oferta

Coluna do Broadcast

07/12/2017 – Faltando ainda uma semana para o fechamento da bilionária oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da BR Distribuidora, da Petrobras, a demanda pelas ações da companhia está forte e já atinge 70% da oferta, isso considerando o piso da faixa indicativa de preço, estipulada de R$ 15 a R$ 19. Uma das explicações pelo interesse dos investidores foi o desconto em relação às ações da Ultrapar, que é dona da bandeira Ipiranga. Os recursos da oferta irão inteiramente ao caixa da Petrobras. Considerando o valor mais baixo do intervalo de preço, a captação poderá chegar em R$ 5,9 bilhões. Vale lembrar, ainda, que há muito tempo para que os investidores façam suas ordens e muitos o fazem apenas na reta final do processo. Procurada, BR e Petrobras não comentaram.

Semana quente. A próxima semana será repleta de ofertas de ações. O IPO do Burger King Brasil (BKB), bem menor do que o da BR, atraiu fundos que estão ajudando a ancorar a oferta e já tem o livro preenchido, e agora é uma questão de qual preço a ação sairá. O intervalo dado no prospecto é de R$ 14,50 a R$ 18,00. A oferta subsequente (follow on) da Sanepar está, neste momento, com a demanda superando em 20% a oferta, com o preço da unit em R$ 50. O papel encerrou o pregão ontem em R$ 52,40. No IPO da Neoenergia a demanda dos investidores segue baixa. Já o Banrisul, que também planejava precificar na próxima semana sua oferta subsequente, na qual o governo do Rio Grande do Sul venderia uma parte de suas ações para fazer caixa, desistiu da emissão neste ano, após os holofotes se virarem para o fato de que o governo venderia ações abaixo do valor patrimonial do banco. O governo alegou que a desistência ocorreu por conta das condições desfavoráveis do mercado. BKB, Sanepar e Neoenergia não comentam.