Desconto no diesel será mantido só até dezembro

O Estado de S.Paulo

09/08/2018 – O desconto de R$ 0,30 por litro de diesel, adotado pelo governo para encerrar a paralisação dos caminhoneiros, não será prorrogado até o início de 2019, pelo menos por enquanto. O prazo adicional era intenção do deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP), relator da Medida Provisória 838, que criou o programa de subvenção ao combustível. Porém, ele não encontrou um mecanismo capaz de dar suporte ao alongamento do programa.

Assim, a versão da MP aprovada ontem na Comissão Especial do Congresso que a analisou mantém a previsão de fim do desconto no dia 31 de dezembro de 2018. “Isso nos preocupa”, disse o deputado.

Sem a prorrogação, o futuro presidente já assumirá o Planalto tendo de tomar alguma decisão sobre essa política. Questionado sobre o que acontecerá caso o desconto acabe no próximo dia 1.º de janeiro, o presidente da Federação dos Caminhoneiros de Carga em Geral do Estado de São Paulo, Norival de Almeida Silva, o “Preto”, disse não saber. “Aí, começaremos a pensar em como será o dia 2.”

A ideia de Jardim, conforme informou ontem o Estado, era manter o desconto pelo menos até fevereiro de 2019. Isso, porém, traria um custo adicional de R$ 2,8 bilhões. Seria necessário encontrar fonte para esses recursos e uma forma de “amarrar” o dinheiro ao benefício. A conclusão foi que a MP 838 não é o melhor meio de se fazer isso.