GM diz que negocia condições para investir R$10 bilhões no Brasil entre 2020 e 2024

O Globo

03/02/2019 – A GM anunciou neste sábado que está negociando “condições de viabilidade” para investir R$ 10 bilhões no Brasil no período de 2020 a 2024, após ter alertado no mês passado que novos investimentos dependeriam de um plano para a empresa voltar a lucrar no país.
A montadora afirmou ainda que está concluindo um plano de investimento de R$ 13 bilhões no período de 2014 a 2019.
“Como líderes de mercado, estamos assumindo a responsabilidade de encarar de frente os desafios de competitividade que vive a indústria para viabilizar um futuro sustentável aos nossos negócios e o devido retorno aos acionistas”, disse o presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, em nota.

“Continuamos trabalhando com os sindicatos, concessionários, fornecedores e governo com o objetivo de viabilizar este novo e adicional investimento de R$ 10 bilhões nas fábricas de São Caetano do Sul e São José dos Campos”, acrescentou ele.

A GM destacou que o plano de investimento que será concluído em 2019 contempla a renovação completa da linha de produtos Chevrolet; desenvolvimento de novas tecnologias de eficiência energética dentro do Programa Inovar Auto; e novas tecnologias de conectividade.

O plano 2014-2019 inclui ainda expansões nas fábricas de São Caetano do Sul e de Gravataí; ampliação da fábrica de Joinville, que teve a capacidade elevada de 120 mil para 450 mil motores por ano; e implementação de inovadoras tecnologias de manufatura 4.0 nas fábricas de São Caetano do Sul, Gravataí e Joinville.

“Estes investimentos levaram a marca Chevrolet à liderança do mercado, posição que mantém desde outubro de 2015”, completou.
Em meados de janeiro, a GM alertou seus funcionários no Brasil de que novos investimentos locais dependiam de um doloroso plano para voltar a lucrar no país. Em mensagem divulgada nas fábricas brasileiras, Carlos Zarlenga, disse que após incorrer em fortes perdas nos últimos três anos, a operação atingiu “um momento crítico que exige sacrifícios de todos”.