Intervenção põe em dúvida venda de ativos da Petrobras

Valor Econômico

15/04/2019 – A intervenção do presidente Jair Bolsonaro no preço do diesel – ao pedir que a Petrobras não fizesse o reajuste de 5,7% na semana passada – colocou em xeque as novas regras de revisão de preços da estatal e, de quebra,criou um clima de desconfiança entre investidores que acompanham de perto os planos da companhia de vender suas refinarias e fazer uma nova oferta de ações da BR Distribuidora.
Depois da repercussão negativa da interferência presidencial na sexta-feira, que tirou R$ 32,4 bilhões do valor de mercado da empresa, Bolsonaro se reúne com o comando da empresa, amanhã, para discutir os preços dos combustíveis – um encontro que reacende um debate sobre o papel que cabe à Petrobras na gestão da crise com os caminhoneiros. Para ler esta notícia, clique aqui.