Para especialistas, falta transparência na apuração de vazamento de óleo

Valor Econômico

22/10/2019 – Pesquisadores, ambientalistas e artistas afirmam que não há transparência nas ações do governo federal na investigação e na operação de contenção e limpeza do óleo que atinge 131 praias de 61 municípios dos nove Estados do Nordeste brasileiro e causa impactos socioambientais de dimensão ainda desconhecida. O governo, porém, nega as acusações de atraso e inépcia.
Uma carta aberta assinada por 81 entidades ambientalistas e 110 pesquisadores, artistas, políticos, professores e outros profissionais será protocolada hoje nos ministérios do Meio Ambiente e Energia, na Marinha, na Presidência da República e na Agência Nacional do Petróleo. Para ler esta notícia, clique aqui.