Para Maia, Centro tem como quebrar polarização

Valor Econômico

08/11/2019 – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) aposta que “as pessoas vão cansar da polarização” e que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não será um protagonista em 2022, ainda que esteja em liberdade. Para Maia, há espaço para o centro disputar de forma competitiva a próxima eleição presidencial. “A esquerda continua polarizada com a direita e acho que a sociedade, em algum momento, vai procurar alguma coisa que represente uns 20% a 30% do eleitorado”, disse.

Em entrevista ontem ao Valor , o presidente da Câmara foi incisivo ao falar de economia. Segundo ele, a reorganização das despesas do Estado brasileiro reduzirá em cerca de R$ 1,6 trilhão os gastos num período de dez anos. Mas isso não será suficiente para a retomada do crescimento sustentável da economia, alertou.

“O que vai gerar crescimento é a reforma tributária. Ela não pode ficar como segunda opção, porque não é. Uma coisa é tirar recurso da economia, outra é coisa é como você recompõe esse recurso de forma saudável. E a tributária é instrumento decisivo para isso”, destacou, ao explicar por que a Câmara não esperará uma proposta do Executivo. Para ler esta notícia, clique aqui.