Petróleo fecha em alta após ataques a oleodutos da Arábia Saudita

Estadão Conteúdo

15/05/2019 – Os contratos futuros de petróleo fecharam a sessão desta terça-feira, 14, em alta, recuperando parte das perdas vistas no pregão de segunda-feira. O óleo foi apoiado pelo ataque a dois importantes oleodutos da Arábia Saudita, que prejudicou a oferta de óleo no país.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI para entrega em junho avançou 1,21%, para US$ 61,78 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para julho fechou em alta de 1,44%, para US$ 71,24.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, informou de manhã que dois oleodutos sofreram ataques por drone e que um deles precisou ser paralisado, enquanto o outro sofreu danos limitados. A autoridade disse que houve um incêndio em uma estação ao lado do oleoduto, que foi depois controlado. A Aramco interrompeu temporariamente a produção da commodity, até que a inspeção de danos no oleoduto seja concluída.

De acordo com Falih, o incidente foi um “ataque terrorista” que não mira apenas a Arábia Saudita, mas a segurança mundial da oferta de petróleo e a economia global. O anúncio do ato foi feito pouco após rebeldes houthi, do Iêmen, terem anunciado que pretendiam atacar os sauditas. Porta-voz dos rebeldes, Abdel-Salah afirmou que a intenção dos rebeldes é que o reino “pare sua agressão” contra o Iêmen.