Venda direta a postos pode ter baixa adesão, diz ANP

Valor Econômico

11/07/2019 – O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone, considera que a venda direta de combustíveis aos postos de abastecimento, medida apoiada recentemente pelo governo, pode ter um efeito limitado em termos de volume. A venda direta, especialmente de etanol por usineiros, tem sido defendida como alternativa para reduzir o preço do co
Oddone avalia que dificilmente as usinas de grande porte vão querer negociar com os postos individuais, em vez de fechar a venda com as distribuidoras. Segundo ele, o mesmo deve acontecer com as refinarias que produzem gasolina e diesel no país. Para ler esta notícia, clique aqui.