Canal da Revenda

Está chegando ao fim o prazo para que os revendedores substituam a proveta de vidro de 100 ml utilizadas para os testes de etanol anidro na gasolina. Os novos instrumentos passam a valer a partir de 4 dezembro de 2017.

Antes, o prazo inicial era de 4 de junho de 2017, mas, após pleito da Fecombustíveis, o Inmetro prorrogou por mais seis meses. Na época, a justifica da entidade sindical foi o fato de que os revendedores estavam com dificuldades para adquirir o novo instrumento devido ao seu alto custo no mercado. Além disso, pesou na decisão o fato de que havia apenas dois laboratórios homologados. Atualmente, quatro estão homologados pelo Inmetro: Laborglas, RSL Científica, Vidrolabor e IVM Brasil, de acordo com o Inmetro.

A definição de requisitos para a produção de novas provetas de vidro de 100 ml foi um pedido da ANP em função de possíveis falhas na medição de teor de etanol anidro na gasolina, que, hoje, é de 27%. As mudanças envolvem a base do instrumento, que passou a ser de vidro borossilicato e sextavada (hexagonal), e a tampa, também de vidro borossilicato e esmerilhada para evitar vazamento, com junta 24/29. Além disso, o erro máximo permitido para a graduação é de 0,20 ml para 50 ml, de acordo com a Portaria 528/2014.