Notícias

Alta dos combustíveis e home office derrubam interesse pelo carro próprio

A pandemia influenciou diretamente nos hábitos de uso do carro no Brasil, mas a maioria dos motoristas que enxergam essa mudança percebem que o uso aumentou.

Os dados são do estudo mais recente da Serasa, em parceria com a Opion Box, que entrevistou mais de 2 mil pessoas no mês de dezembro.

Segundo a pesquisa, 64% dos entrevistados afirmaram que a pandemia mudou seus hábitos de uso, sendo que 33% percebeu um aumento, enquanto 31% percebeu que o uso do carro diminuiu.

O aumento dos gastos com combustíveis é o principal fator para a diminuição no uso do carro, respondido por 48% que perceberam essa queda.

O segundo principal motivo é o trabalho em home office, motivo escolhido por 26% dos entrevistados.

Já entre os que perceberam um aumento no uso do carro, 58% justificaram a alta pelo deslocamento mais eficiente, enquanto 37% citaram a segurança sanitária (contra Covid-19) como o principal fator do aumento.

Carro novo?
Além do aumento no uso do carro, o interesse pela compra de um automóvel ainda está presente nos entrevistados.

O estudo mostrou que 52% dos motoristas pretendem vender seu veículo nos próximos 12 meses, sendo que 8 a cada 10 responderam que pretendem trocar por outro.

Além disso, 65% deseja comprar um carro melhor e/ou mais novo, segundo a pesquisa.

Autor/Veículo: Money Times
Compartilhe: