Notícias

Entregas de biodiesel têm seu melhor resultado em 7 meses

Depois de muitos meses frustrantes, o mês de maio está trazendo uma série de boas notícias para o setor de biodiesel. Primeiro a produção das usinas que deu um passo à frente com o maior volume desde o retorno ao B10 em novembro passado. Agora são as entregas que saltaram para perto de 17% em apenas um mês, fechando em 537,8 mil m³.

Esse é a primeira vez neste ano que as entregas de biodiesel ficam acima do mesmo mês do ano anterior. Houve crescimento de 5,8% na comparação entre maio de 2021 e maio de 2022.

Parte da explicação não é exatamente favorável ao setor. O mercado finalmente saiu do período de sombra da redução de mistura. Foi em maio de 2021 que o governo federal determinou que a mistura retroagisse de B13 para B10 como resposta ao aumento no preço do biodiesel registrado no L79 dando início a uma série de reduções que dura até agora.

Foi só agora que as comparações mensais passaram a ser entre meses nos quais a mistura estava fixada em 10%.

Ainda assim, o crescimento das entregas traz um alívio para o setor especialmente ao sinalizaram para uma recuperação nas vendas de diesel depois de dois meses em queda.

Mais da metade

As entregas do mês de maio representaram 52,2% do volume de biodiesel contratado pelas distribuidoras para o 3º bimestre deste ano. Segundo os números revisados pela ANP, foram negociados um pouco mais de 1,03 milhão de m³ de biodiesel cerca de 20 mil m³ além do volume que havia sido reportado inicialmente.

Isso aponta que as entregas para o 3B têm tudo para repetir o desempenho robusto do 2B quando as entregas reportadas equivaleram a 98,3% dos contratos fechados para o período.

Autor/Veículo: Revista BiodieselBR
Compartilhe: