Notícias

Na contramão, gasolina registra alta

Na contramão de demais combustíveis, a gasolina comum ficou até 10% mais cara, segundo levantamento da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) para a Veloe.

O diesel registrou queda de 20% no semestre nas versões S-10 e comum, enquanto o GNV recuou 11,3% e o etanol hidratado, 0,3%.

A gasolina comum teve aumento de 10% e a aditivada, 8,4%. Na região Norte, estados como Amazonas e Rondônia, chegaram a registrar 15% de aumento médio no litro da gasolina comum.

Além da valorização da cotação internacional do petróleo e do real, a alta se deve a vigência do novo modelo de cobrança do ICMS pelos estados --compensada com três reajustes de preços da Petrobras desde maio.

No entanto, no acumulado dos últimos 12 meses até junho, todos os combustíveis apresentaram quedas significativas: diesel comum (-29,9%), diesel S-10 (-29,5%), gasolina comum, (-25,2%), gasolina aditivada (-24,4%), etanol hidratado (-22,8%) e GNV (-18,4%).

Autor/Veículo: Folha de São Paulo
Compartilhe: