Notícias

Petróleo fecha em queda, de olho na atividade econômica global

Embora tenha reduzida perdas ao longo da sessão, o petróleo fechou em leve queda nesta segunda-feira (15), em pregão marcado pela volatilidade, à medida que os investidores ponderam sobre eventuais riscos para a oferta da commodity dos conflitos no Oriente Médio e o cenário possível crescimento global fraco, o que poderia pesar sobre a demanda.

No pregão eletrônico da Nymex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para fevereiro caiu 0,25%, a US$ 72,50. Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para março fechou em baixa de 0,18% (-US$ 0,14), a US$ 78,15 por barril.

Hoje, foi feriado nos Estados Unidos, o que enxugou a liquidez nos mercados internacionais. Mais cedo, os preços do Brent chegaram a subir cerca de 1,3%, ante notícias de que forças militares dos EUA abateram ontem um míssil disparado por militantes houthis do Iêmen que tinha como alvo um navio militar americano que navegava no Mar Vermelho

O BBVA projeta um valor médio de US$ 86 por barril do Brent em 2024, ainda que o ano comece com o vento contrário vindo da debilidade da atividade econômica, escreveu o principal economista do banco, Alejandro González. No entanto, os analistas consideram que, ao longo do ano, as restrições de oferta da Organização dos Países Produtores de Petróleo e aliados (Opep+) e a redução dos incentivos econômicos para o xisto americano podem levar o preço a níveis mais altos.

“De qualquer maneira, seguimos considerando que a volatilidade não terminará este ano e é muito provável que siga gerando surpresas”, completou.

(Com informações da Dow Jones Newswires)

Autor/Veículo: O Estado de São Paulo
Compartilhe: